Sinpol Rondônia fortalece união e estratégias em reunião administrativa

10/06/2024 10/06/2024 20:48 328 visualizações

Na manhã desta segunda-feira (10), a diretoria atual do Sindicato dos Policiais Civis de Rondônia se reuniu em uma importante sessão administrativa. Sob a liderança do presidente José Ribeiro Filho (Ribeiro do Sinpol), acompanhado pelo secretário-geral Pedro Geovar, diretor jurídico Raidson Lima, diretor social Ismal Miranda e pelo vice-presidente Odair Ozame, os membros da diretoria se reuniram para discutir uma variedade de questões pertinentes aos interesses da categoria, tanto em aspectos administrativos quanto políticos.

 

A reunião, que contou com a presença da maioria dos membros da diretoria, foi marcada por uma atmosfera de colaboração e comprometimento com os objetivos do sindicato e da categoria que ele representa. Os tópicos abordados incluíram questões administrativas rotineiras, como atualizações sobre filiações, serviços oferecidos aos membros e planejamento de eventos futuros.

 

Além disso, a diretoria aproveitou a oportunidade para discutir questões políticas relevantes que afetam diretamente os policiais civis de Rondônia. Essas discussões abrangeram uma ampla gama de tópicos, desde políticas de segurança pública até legislação trabalhista e regulamentações profissionais.

 

Ribeiro do Sinpol destacou a atuação exemplar do delegado-geral da PC-RO, Dr. Samir Fouad, à frente da instituição. Segundo Ribeiro, a Sesdec, liderada pelo Coronel BM Felipe Vital, “tem sido uma parceira fundamental do Sinpol, em colaboração com o governador Coronel Marcos Rocha, um líder visionário e espiritual”, afirmou.

 

“Discutimos temas cruciais como a ampliação das vagas para promoção de Policiais que já cumpriram o interstício necessário para aquisição desse direito, bem como a necessidade de um ritmo mais célere para a aposentadoria dos nossos policiais”, declarou o presidente do Sinpol.

 

“Esse mês será marcado por uma intensa participação do sindicato em reuniões importantes com o Governo para resolver o impasse referente a aplicação do pagamento correto de nossos auxílios, já acordados com o Governo desde o ano passado, bem como para cobrar do Estado o pagamento de ações judiciais já decididas judicialmente, como por exemplo a ação de cobrança do Adicional Noturno”, finalizou o presidente Ribeiro do Sinpol.